• O que você esta procurando?

    » Quaresma, Campanha da Fraternidade, Páscoa



    Redação Anuncifácil

     

    Após o carnaval estaremos iniciando um tempo muito importante para nós cristãos em geral e para nós católicos de modo especial. Trata-se do tempo quaresmal, preparação para a Páscoa, feita durante um período de 40 dias. O número 40 lembra os 40 anos que o povo de Deus passou no deserto. Quando vivia no Egito o povo foi obrigado a adotar práticas e costumes pagãos que se enraizaram na vida e na cultura popular. Para viver em terra própria e adorar o verdadeiro Deus era preciso mudar completamente a maneira de viver, de agir e de pensar. Isto não se faz de um dia para ou outro. São necessários anos e até gerações. Os 40 anos no deserto teve, portanto, uma finalidade pedagógica: educar o povo para um novo modo de vida. Sob o domínio de Faraó, a lei era a do mais forte e a da vingança. Agora, sob a proteção de Deus, a lei era a da partilha, a do perdão e do respeito pelos mais fracos: órfãos, viúvas e estrangeiros. A Quaresma cristã tem também um sentido pedagógico. É um tempo de fortalecimento de nossa decisão no seguimento de Jesus que, sem desprezar ninguém, deu preferência aos pobres, aos fracos, aos doentes e aos marginalizados.

    Para que a proposta da Quaresma tenha cor e sabor, não fique apenas num bom desejo e em exortações teóricas, a Igreja do Brasil, há mais de 40 anos vem propondo a Campanha da Fraternidade que pede atenção e conversão, despertando “para uma cultura de fraternidade, e aponta para os princípios de justiça, denunciando ameaças e violações da dignidade e dos direitos”. Cada ano nos é apresentada uma realidade de fragilidade e de carência que alguns de nossos irmãos e irmãs estão vivendo. Neste ano de 2018 a “Campanha da Fraternidade coloca-se às comunidades cristãs como oportunidade de reflexão e propostas de ação para superar a violência”. O tema é: “Fraternidade e superação da violência” e o lema: “Vós sois todos irmãos”. O tema nos coloca diante da realidade e o lema nos propõe a mudança. Vamos aproveitar bem este tempo que nos é proposto. Não tenhamos medo de ir ao deserto. Certamente teremos algumas hesitações. O povo de Deus no Antigo Testamento também teve, mas não voltou atrás. Por isso teve a alegria de entrar e tomar posse da terra que havia sido prometida a seus antepassados.

    Para a divulgação e realização da Campanha da Fraternidade usam-se muitos subsídios. Um dos mais usados é o cartaz que neste ano tem o formato de um círculo composto por um grupo de pessoas de diversas idades, e etnias. A intenção é representar a multiplicidade da sociedade brasileira. A partir do cartaz já se tem uma proposta de ação. As pessoas que formam o círculo estão de mãos dadas para indicar que a superação da violência só será possível com a contribuição de todos. Neste sentido as palavras do Papa Francisco no encontro com o presidente Peres de Israel e o presidente Abbas da Autoridade Nacional Palestina são esclarecedoras: “Ouvimos uma chamada e devemos responder – romper a espiral do ódio e da violência e rompê-la com uma única palavra: irmão. No entanto, para dizer esta palavra, devemos todos levantar os olhos ao céu e reconhecer-nos filhos de um único Pai”.

    O texto base, outro subsídio usado na realização da Campanha da Fraternidade, esclarece que “a violência nunca constitui uma resposta justa. A Igreja proclama com a convicção de sua fé em Cristo e com a consciência de sua missão, que a violência é um mal, que a violência é inaceitável como solução para os problemas, que a violência não é digna do ser humano”.

    Dom Leonardo Ulrich Steiner, Secretário da CNBB, na apresentação do texto base, referindo-se ao Ano do Laicato que estamos celebrando com o tema: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na Igreja em saída, a serviço do Reino” e com o lema: “Sal da terra e luz do mundo”, recorda que “os leigos e as leigas, iluminados e fortalecidos pela Palavra e ortificados pela Eucaristia, serão luz para superar a violência e sal para temperar a fraternidade”.

    A Quaresma e a Campanha da Fraternidade são a oportunidade que Deus nos dá de morrermos com Cristo ao egoísmo, à violência e a todo o tipo de pecado para ressuscitarmos com ele para o valor da vida e da dignidade das pessoas. Neste ano, de modo especial, para a superação de todo e qualquer tipo de violência.


    Compartilhe esta matéria!


      






    » Curta a página do site Anuncifácil no Facebook



     



    »Publicidades

    Copyright © 2009 Anunci Fácil - Direitos Reservados - Cornélio Procópio - Paraná Site Desenvolvido por: AbusarWEB